quinta-feira, 12 de maio de 2016

A Ajuda

Ao falar de ajuda, lembro sempre de uma história sobre enchente que ocorreu em alguma cidade, lá tinha um homem que acreditava no socorro de Deus, porém do seu jeito, com um pensamento linear.


"Este homem estava em cima da sua casa esperando o socorro do Senhor, pois tudo a sua volta, estava mergulhado debaixo de águas. Sua esposa e filhos já haviam sido resgatados pelo Bombeiros de barco, ele, porém disse que não iria, pois seria salvo pelo Senhor e não por um bombeiro. Depois de algum tempo a água subia cada vez mais, apareceu um homem em um barco pequeno a remo. Disse ele: Vamos suba, vim te socorrer, vamos! Porém ele dizia: Eu não vou porque Deus virá me socorrer. Com a água já batendo em suas pernas apareceu um helicóptero com uma corda estendida para salvá-lo. Novamente ele respondeu que não iria, Deus iria socorre-lo. O homem morreu afogado, chega no céu e reclama imediatamente com Deus: Porque o Senhor não me socorreu, permitiu que eu morresse. Ao que Deus o respondeu: Mandei três anjos te resgatar, mas a nenhum deles escutou".

Claro a história é um conto. Porém algo tem me intrigado nos últimos tempos. As pessoas não querem mais receber ajuda. Não acreditam mais que Deus pode usar uma pessoa para lhe trazer socorro e orientação. Não querem mais buscar orientações antes de tomar atitudes. Agem como se não tivesse ninguém capaz de aconselhar ou orientar.


É uma triste situação, pois muitos tem fracassado e se decepcionado, por não ouvir seu líder, pastor, pai, mãe ou irmão. Está difícil de confiar nas palavras de alguém, que diz nos amar e querer o melhor para nós e nossa família. Estamos mergulhados em feridas e decepções tão profundas que não enxergamos as mãos estendidas para nos ajudar.

Ajudar a quem não quer ser ajudado é inútil. O arrependimento, o remorso, culpa, amargura, tem sido armas poderosas nas mãos de nosso inimigo. Muitos irmãos estão aprisionados dentro de si mesmos sem coragem para reconhecer que errou, arrepender-se, pedir perdão e recomeçar. Não conseguem confessar suas culpas e serem livres. Quando a pessoa confessa ela fica livre, nada pode aprisiona-la. A palavra de Deus diz que aquele que confessa e deixa e recebe perdão.

Há muitos zumbis emocionais, sem coragem para rever conceitos e valores e buscar orientações para tomar passos mais acertados, com liberdade e amor. Preferem regar uma vida de dores e culpas.


Hoje eu te convido a rever seus conceitos e valores e a recomeçar. Arriscar ser livre e cheio de graça. Te convido a procurar seu líder e se colocar na dependência. Ficar sob proteção. Te convido a aceitar, a buscar e receber ajuda. Te convido a ser tudo aquilo que o Senhor Jesus te criou para ser!! Um adorador, um homem, mulher a imagem de Deus!

Texto escrito por Sandra Lopes
Pastora e Psicóloga
Projeto Virtuosas



Comentários pelo Facebook
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário