domingo, 13 de dezembro de 2015

2016 - Ano dos Agentes de Esperança



Estamos às vias do final de 2015, um ano de muitas conquistas, porém inúmeras situações angustiantes de desastres de ordem natural e provocada pelo homem. Um ano que por diversas vezes a mídia aproveitou da desgraça de alguns para promover e aumentar seu Ibop.

Parece que precisamos achar motivos para ver tristeza. Se estamos felizes por vezes não conseguimos falar isso abertamente, pois é impossível que alguém esteja satisfeito com o que tem. Sempre estamos reafirmando desastres que vivemos ou que vemos. Será que é essa a melhor forma de viver? Será que precisamos ver a desgraça do outro para conformar dizendo: tem gente em situação pior que a minha.

O movimento sensacionalista das tragédias arrasta bilhões. Não, que não deva ser anunciada quando algo terrível acontece. Mas será que precisamos passar horas e dias acompanhando um passo a passo que poderia ser anunciado facilmente em minutos? Há parece uma necessidade de causar comoção, raiva, desprezo, o pior das pessoas.

Na nossa vida falamos mais das situações terríveis que vivemos, ou das vitórias que tivemos nesses momentos tão terríveis. Quando olhamos para tudo que temos agradecemos por viver esse tempo e ser aperfeiçoados a fim de alcançar maturidade, dinamismo, resiliência?

Quero te desafiar a reflexão, paremos de revirar lixos do passado, paremos de lamentar e comecemos em 2016 anunciando vitórias e conquistas. Que apesar da crise, dos desastres, apesar de tudo Ainda estamos aqui. Hoje é tempo de recomeço, de mudar o rumo, de alegrar-se porque estamos vencendo a cada dia, conquistando e adquirindo um repertório cada vez maior de possibilidades de mudança. Vamos desenvolver a cada oportunidade a resiliência consigo mesmo, nas relações com os outros, e com tudo que tão de perto nos acontece.

Lembre há pessoas que passaram por momentos terríveis que continuam, acreditam, caminham. Vamos ser uma dessas pessoas que não desistem, mas sempre veem uma forma de crescer e desenvolver. Sejamos pessoas de fé, amor e esperança, aquelas que agem.


Que 2016 seja o ano dos Agentes de Esperança!

Texto escrito por Sandra Lopes
Pastora e Psicóloga
Comentários pelo Facebook
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário